Artigos

Você está aqui: Home / Artigos


27/03/2017
Secou o Caixa da Empresa! O que eu poderia ter feito?


Autor: Juliano de Almeida
, diretor da Apex Ensino

De tédio o gestor financeiro não morre mais!
Jargão muito utilizado recentemente no mercado financeiro, visto a intensidade de emoções vividas por aqueles que se relacionam com o dinheiro no dia a dia das empresas.
Desde o inicio da crise, muitas foram as apostas feitas por aqueles que cuidam da estratégia e do dinheiro na empresa e na maioria das vezes o resultado foi a inspiração do título.

Agora você está sem liquidez e o sentimento de incapacidade permeia as suas ideias, regadas pela busca da inspiração para um novo caminho e uma nova saída para você não fechar as portas da empresa.

Caminho este que economistas apostam agora para uma retomada econômica, e você com sua empresa enfraquecida para seguir em frente se sente pouco competitivo e muitas vezes humilhado.

Talvez ali atrás, tudo poderia ter sido diferente, mas, iludido pelas apostas de que:
– a crise é passageira e o mercado logo voltaria;
– o dólar iria passar de 5 reais e você foi lá e pahh!! Travou ele a 4,20 e esta conta agora custa caro, pois tá pertinho de 3 reais hoje.
– o juro não iria parar de subir e você foi lá e alongou a divida no banco na taxa pré fixada,
– o comercial precisava de um preço menor e um prazo maior para aumentar as vendas daquele ano e no final o efeito foi contrário
– de que os bancos iriam exigir mais garantia, mas na contrapartida iriam te liberar mais crédito com uma taxa menor
–  todos os fornecedores valorizariam a parceira de anos para que naquele dia que você precisasse de uma semana a mais para pagar aquela duplicata ele faria e não fez.
Enfim, poderia por infinitas linhas descrever as apostas que o financeiro fez para estar melhor hoje, mas no final, esta aí, com o caixa fragilizado, sem saber como fazer, ou até mesmo como prosseguir com o negócio.

Se ali atrás, você tivesse, trabalhado com projeções de cenários diversos, em um fluxo de caixa bem estruturado, poderia estar mais tranquilo hoje, suas escolhas e decisões poderiam ter sido diferentes, pois raros são os setores que estão rindo a toa sentados num caixa abarrotado gerado durante a crise.

Uma coisa tem que ficar bem claro!

“O caixa é o instrumento que dita a regra nas empresas, principalmente em épocas de escassez e baixa demanda”.
Entender de fato do “poder” de um caixa projetado, lhe dará confiança para saber até que nível de risco suas apostas podem contribuir ou não para a sustentabilidade de seu negócio.

O pior de tudo é ouvir: Mas o financeiro não viu isto antes?

Saber a real necessidade de capital de giro de sua empresa, de quais os momentos que ele vai ditar a estratégia de avançar ou não com cliente ou com o fornecedor para sobrar mais dinheiro no caixa da empresa é fundamental.

Tudo passa pelo caixa

Ter certeza que a base de dados que estão sendo imputados no seu fluxo de caixa é importante, pois como todos sabem, que nem todos os lançamentos tem efeito de caixa e que algumas surpresas podem lhe pegar no “contrapé” aumentando suas despesas financeiras ou mostrando desespero na hora da captação com banco para tapar o buraco.

E todos sabem que ter a informação de necessidade de capital de giro com bastante antecedência, lhe dará tempo para negociar e barganhar as melhores condições para uma boa tomada de dinheiro emprestado para satisfazer o caixa com tranquilidade, melhorando as taxas e as garantias.

Enfim, não podemos ficar cegos pela pressão do dia a dia no financeiro, precisamos voltar para a dedicação de desenhar um caixa com qualidade, de curto e de longo prazo, estimando a força da tesouraria da empresa para suportar momentos difíceis, e principalmente, de dar tranquilidade para as tomadas de decisões na longa caminhada da retomada econômica, que por sua vez, não será simples.

Precisamos conhecer, a fundo, detalhes do contas à receber e do contas a pagar, clientes e fornecedores, do risco de ambos e contemplar todas estas  as variáveis do seu setor, para conseguir capturar os ganhos proporcionados por esta gestão de tesouraria e fluxo de caixa colocando a empresa em outro patamar, pois, se não fazer isto, poderá ficar sem a próxima chance de se reerguer.

Associação Empresarial de Blumenau
Rua Antônio Treis, 607
2º andar
Bairro: Vorstadt
Fone: (0 xx 47) 3326-1230
Fax: (0 xx 47) 3326-1230
CEP: 89015-400
falecom@acib.net



Copyright © 2010. Todos os direitos reservados. by Ksys